Barulhento e silencioso

Acho que eu me envolvo muito com as pessoas, tenho certeza disso. Escrevi isso pensando em como um dos meus novos amigos estava se sentindo, é uma daquelas coisas que não sabemos como escrevemos, mas sabemos sentir em cada abraço silencioso e apertado em meio aos soluços… Tudo dói, o silêncio, a angustia, a vontade,…

Muito pouco, (IN)sanidade.

Pronto Agora que voltou tudo ao normal Talvez você consiga ser menos rei E um pouco mais real  (Muito pouco, Moska) Olhou…, não reconheceu aquele espaço, era tudo tão igual a antes, mas ainda assim tão diferente, como não percebeu que tudo mudou? Seus sonhos não estavam no lugar certo, estavam todos encaixotados, empoleirados, deixados…

Entrevistando Elas I… O fantástico mundo das panelas de Andrenize.

Dias desses me questionei se eu realizei alguns dos projetos de 2017, entrevistar mulheres desconhecidas era uma desses projetos, no fim, esse foi um dos projetos que não vingaram por conta de uma preguiça inegável. Que 2018 se torne o ano das realizações e para dar início a essas realizações, vamos começar com uma entrevista…

#ForadoPapel

O blog Fora do Papel destina a divulgação de livros publicados inicialmente em plataforma digital e talvez alguma entrevista, com algum autor. Atenção, entendo como livro qualquer coisa que contenha parágrafo, início, meio e fim. Assim sendo, vai ter divulgação de Fanfic sim meu bem, e se não gostou pula pra próxima postagem. O livro…

Corpos sem Rima….

As mãos trafegam o corpo, Na pele, nas curvas, no leito suspiros, O desejo entre os arranhões e gemidos, Apertou o lençol, arqueou-se, mordeu os lábios, Suspirou mais de uma vez enquanto encarava o corpo marcados por si, O beijou, Se beijaram, entre os gemidos e as confissões do acaso, Era só prazer e por…

Entre a certeza e a incerteza

Ocultou sua loucura com outras loucuras, disfarçou seus tombos com risos, e transformou os barulhos ensurdecedores em música, tentou respirar, tentou se acalmar, tentou parar, mas tudo fugiu do controle enquanto ele tentava fugir… Se abrigou entre a certeza e a incerteza, se resfriou em meio a tempestade, chiou, molhou os pés, perdeu o tênis,…

Carta para a minha ansiedade

É estranho escrever uma carta para a minha ansiedade, nunca pensei que fosse fazer algo assim, mas me sinto levemente tentada a te contar como são meus dias em sua, nada, doce companhia, ou ao menos um dos dias. Quando estava na calçada esperando todos os carros pararem eu encarei um ponto qualquer, era uma…